SOCORRO, preciso de um administrador!

Após mais de 25 anos de trabalho com Gestão em Saúde, ainda me surpreendo com os graves problemas de gestão, principalmente nos serviços de pequeno e médio porte, que encontro no mercado.

Observo, com extrema frequência, em todas as especialidades médicas, grandes falhas no que se refere à condução do consultório ou clínica em inúmeros aspectos relacionados com a organização interna, faturamento para as operadoras, contas a pagar e receber, comunicação interna e, principalmente, no que se refere aos recursos humanos. É preciso lembrar que os problemas apresentados por um serviço refletem, em grande parte, a gestão dos proprietários. É o estilo e as ações (ou a falta delas) espelhadas na forma de resultados que não são tão bons, principalmente no que se refere à motivação e ao engajamento dos colaboradores. É comum ouvir médicos proprietários de serviços de saúde dizerem que estão, com o passar do tempo, trabalhando mais e ganhando menos. Com base nisso, pergunto: será que a presença de um profissional qualificado na área de Gestão em Saúde poderia melhorar esse quadro? Eu respondo que sim.

 

A fim de melhorar a perspectiva de crescimento, é preciso tentar caminhar para uma profissionalização maior da gestão do serviço, independentemente do tamanho do consultório. Para isso, em muitos casos, é necessário a presença da figura de um profissional com conhecimentos administrativos na área da Saúde, que seja capaz de introduzir ações gerenciais transformadoras nas diversas áreas de gestão, inclusive de pessoas. Esse é um investimento importante para que um serviço de saúde possa se posicionar melhor no mercado e apresentar melhores resultados.

 

Dentro dessa perspectiva, é preciso atentar para algumas dicas fundamentais no que se refere a perfil e habilidades a serem observados no momento da contratação de um gestor, como segue:

  1. Conhecimento na área de Gestão em Saúde;

  2. Preparo para gerir os recursos humanos;

  3. Conhecimento em faturamento para operadoras de saúde;

  4. Ampla capacidade de análise e visão de futuro;

  5. Capacidade de planejamento e organização;

  6. Comunicador habilidoso e eficaz.

online_gestao_financeira

No que se refere especificamente à área de Recursos Humanos, vale salientar que a capacidade de gerir pessoas é uma das características mais difíceis de serem encontradas nos gestores e, por outro lado, uma das mais importantes na prestação de serviços na área de Saúde. Assim, é preciso muito cuidado com a seleção deste profissional.

 

O empresário Edson Vaz Musa disse: “Quando existe orgulho e prazer de trabalhar em uma empresa, os resultados e os comprometimentos são consequências”.

 

 

 

Fonte: Campiolo, Márcia. Socorro, preciso de um administrador! DOC Gestão em Saúde. Ano 7. Número 39. http://www.editoradoc.com.br

 

 

Solicite sua proposta

oliveiraconsult@gmail.com

(21) 97630-3226

Empresa moderna – Como fazer a diferença?

ok_Recompensa do trabalho

As empresas de hoje não buscam mais aqueles profissionais que pensam 25h por dia em trabalho. Equilibrar a vida pessoal e o trabalho é um grande desafio que valoriza o profissional de hoje.

Como ser mãe, pai, profissional, filho, esposa, marido, agente social, com competência e equilíbrio? É uma busca importante, pois sabemos que quando algo não vai bem, em qualquer área de nossa vida, tudo vai mal.

Vejamos a seguir, alguns pontos que nos ajudarão a pensar mais no assunto:

  1. Competências: Grande parte das grandes empresas no Brasil, utilizam da avaliação por competências para conhecer e selecionar seus colaboradores. São analisados itens como: liderança, orientação para resultados, atendimento ao cliente, perspectiva global, trabalho em equipe, gerenciamento de mudança, resiliência, habilidade para treinar e desenvolver pessoas, análise e solução de problemas, empreendedorismo e criatividade. As competências que estão na frente, são a capacidade de realização e ética.
  2. Liderança: Empenho, muito empenho e motivação é o que leva a pessoa a assumir a liderança nas empresas de hoje. Uma coisa é certa: só assume a liderança aqueles que apresentam bons resultados. Ter metas e objetivos claros e habilidade para implementá-los agradam os grandes empresários.

Vejamos algumas habilidades que o líder de hoje deve assumir:

Personalidade – Conduzir a equipe com segurança, sem apresentar medo das mudanças do mercado. Levar os projetos até o fim. Gostar do que faz e defender o negócio. Criar um ambiente de trabalho descontraído e ser o exemplo.

Vida pessoal – Saber filtrar o que interessa e manter-se atualizado, lendo bons livros e frequentando cursos e palestras.

Características gerenciais – Obter o melhor desempenho, ter foco, objetivo e estratégias bem definidas. Levar a empresa ao sucesso percebendo as melhores oportunidades do mercado. Planejar bem suas ações e não ter medo de inovar e apostar numa idéia.

Equipe – Saber contratar, gerenciar e motivar sua equipe. Comunicar-se bem com todos. Saber identificar os melhores profissionais.

Diferencial – Saber se adaptar as rápidas mudanças do mercado. Saber administrar bem o dinheiro. Ser flexível. Trabalhar bem sob pressão e ter bom trato com pessoas.

  1. Sintonia: As empresas modeernas consideram aqueles profissionais que se dedicam a um hobby e que tem boa relação familiar. É comprovado que profissionais que dedicam muitas horas ao trabalho, diminuem o poder de concentração e reduz a produtividade. Além de não terem tempo de renovar suas idéias. Aprender a administrar a vida pessoal com a mesma competência com que conduz os negócios é uma característica marcante do profissional moderno.
  2. Formação da equipe: Para uma equipe de trabalho perfeita exige perfis profissionais diferenciados. O líder deve ter a capacidade de sintonizar e coordenar o trabalho de uma maneira que todos dêem o melhor de si. Vejamos abaixo o perfil profissional para formar uma equipe brilhante.

O criativo – Está sempre em busca de novas idéias.

O realizador – Tem disposição para realizar novos projetos.

O analista – Consegue prevêr a consequência de cada ato.

O comunicador – Faz o link entre a equipe e o mundo exterior.

O fiscalizador – Este observa e cobra cada detalhe.

O integrador – Conhece as prioridades e mantém agrupadas as tarefas individuais.

Enfim, “fazer acontecer” é o perfil dos profissionais de hoje. Não se acomode, busque sempre aprender algo novo. Dê o melhor de si em tudo que fizer, seja no trabalho, na família ou consigo mesmo.

Investindo no Relacionamento Interpessoal

AFR_Treinamento

As organizações dependem fundamentalmente da atuação das pessoas para ter sucesso, principalmente as empresas de serviço cuja relação direta das pessoas com os clientes afeta significamente o conceito da qualidade percebida por esses clientes.

 

Assim, devemos reconhecer a real importância das pessoas para a organização e, conseqüentemente, da importância de sistemas de trabalho e das expectativas que envolvem essas pessoas.

 

Todo indivíduo como ser social tem suas necessidades, sejam elas econômicas, de auto-realização, status ou, no mínimo, fisiológicas e de segurança. Depende de um emprego e ter um salário é e sempre foi uma necessidade de todos nós.

 

Conhecer as pessoas é o primeiro passo para se criar um bom ambiente. Comunicar-se também é fundamental para se estabelecer uma boa relação. De nada adiantam as suas idéias se você as mantêm só para si. Quando se trabalha em equipe as idéias devem ser compartilhadas, visando atingir um único objetivo. O crescimento do outro representa o crescimento da equipe. Expresse com clareza seus pensamentos. Traga sugestões, enriqueça com suas experiências.

 

Esteja atento ao que está acontecendo com os outros. Dê um pouco de si para um membro do grupo que necessite de sua amizade, cordialidade, reconhecimento, respeito, consideração. Esse procedimento auxilia o outro no processo de auto-estima e conseqüentemente, fortalece os grupos.

 

Aprenda a ouvir a opinião dos outros, interaja com os companheiros. Estimular um ambiente de troca de idéias construtivas é um excelente exercício para uma produção criativa.

 

Para que haja em bom relacionamento entre os membros de sua equipe transmita respeito, confiança, disponibilidade, empatia, interesse e responsabilidade.

 

Administrando problemas pessoais

 

Faz parte da nossa existência ter que conviver com problemas de saúde, financeiros, de relacionamento e com acidentes de toda ordem. Como nos colocamos em relação aos exemplos de problemas citados é o que via nos definir como pessoas felizes ou não.

 

Problemas foram feitos para serem enfrentados e resolvidos ou minorados, por isso, por piores que sejam, temos que manter uma posição de tranqüilidade, até para que eles não se transformem em monstros imbatíveis.

 

Pessoas que não sabem isolar os seus problemas pessoais durante o seu trabalho fatalmente não conseguirão o sucesso é, com isso, terão de mudar de empregos com freqüência, sem obter uma especialização adequada para a sua ascensão profissional.

 

Relações Humanas e o Sucesso Profissional

 

A forma como o profissional lida com clientes internos e externos será o termômetro que irá medir a sua ascensão profissional. Em todos esses níveis, é muito difícil voltar a ter uma relação amigável após desentendimentos rotineiros.

 

O sucesso profissional hoje é garantido para quem se compromete com o negócio e com o cliente. Não haverá mais espaço para profissionais que não invistam no relacionamento com as pessoas.

 

Alguns aspectos importantes

 

Faça sempre uma auto-análise. O autoconhecimento faz reconhecer suas próprias falhas e corrigi-las.

 

Em pequenos desentendimentos procure ceder. Não leva a nada ficar discutindo problemas. Quem realmente se preocupa com o cliente, não tem tempo para isso. Evite assuntos polêmicos que só levam a discussões desenfreadas.

 

Palavras têm um poder avassalador. Preste muita atenção com o que fala. Palavras ferem muito mais do que qualquer coisa. Diante de um problema reflita e aja com sabedoria.

 

Aprenda a valorizar o próximo. Todos temos habilidades. Estimule-as.

 

Problemas devem ser resolvidos rapidamente. O protelador demonstra insensibilidade, ociosidade e negligência junto ao que espera a empresa, este rapidamente é eliminado, pois empresas querem profissionais trabalhadores e zelosos.

 

O bom relacionamento e a produtividade só trazem benefícios: Ascensão profissional, respeito e valorização.

 

É importante tratar os colegas com formalidade. Os médicos, sempre devem ser chamados de Doutor. Faça uso do senhor (a). Chame pelo nome. Evite apelidos e diminutivos. Informalidades transmitem uma impressão negativa para o cliente, fazendo-os cair no descrédito quanto à seriedade do negócio.

 

Assuma a responsabilidade….