O atendimento que faz toda a diferença!

Verdadeiramente a recepção faz toda a diferença. As pessoas preferem pagar mais caro e ter um bom atendimento. Nos dias atuais o atendimento é muito valorizado pelo cliente. Todos querem ser muito bem atendidos… tem alguns que querem até ser bajulados. Devemos dar atenção a todos, de forma individualizada, como sendo um ser especial.

Continuar lendo

Não existe organização estabilizada que prospere e conquiste mercado sem clientes satisfeitos.

E indiscutível que a excelência no atendimento ao cliente é um dos maiores diferenciais competitivos do mercado e o fator principal para o crescimento de empresas de saúde é a evolução das empresas. Não existe organização estabilizada que prospere e conquiste mercado sem clientes satisfeitos.

Continuar lendo

Nossa força de trabalho é a menos produtiva do mundo ☹️

O Brasil é um dos países menos produtivos do mundo. Temos um problema cultural de não investir na nossa força de trabalho. E isto impacta diretamente na produtividade. Na visão das empresas, o investimento no treinamento e desenvolvimento de suas equipes, não é investimento, é gasto. É uma pena… pois já está comprovada. Quanto mais você capacita, quanto mais você treina seus colaboradores, mas eles se tornam produtivos. Nossa cultura corporativa precisa ser repensada e revista em alguns aspectos.

Continuar lendo

Aconteceu!

No último dia 19/07 tivemos o curso de Formação de Recepcionista para Área de Saúde, com mais de 20 participantes e 8 horas de duração. O curso trouxe aos participantes novas expectativas de trabalho e uma nova visão a respeito do atendimento em saúde.

Agradeço a todas que participaram, pela confiança depositada! Desejo muito sucesso, paz e muita energia boa para essa nova caminhada… contem comigo sempre!

Fiquem atentos a programação, pois as vagas são limitadas:
👇
– Workshop – Empatia com o Paciente
– Curso – Gestão de Consultórios para Secretárias
– Curso – Faturamento de Contas Médicas para Inciantes
🤗

Minha dica de ouro…

Comecei a trabalhar muito jovem, com 15 anos atuava como secretária, aos 17 assumia funções de liderança, aos 21 iniciei a carreira de consultora, palestrante e treinadora. Nestes primeiros anos de experiência aprendi que a diferença está em suas atitudes diante de situações de crise. “Puxar a responsabilidade pra si”, é algo difícil de ver na maior parte dos profissionais. Então, quer fazer a diferença? Siga estas dicas:

Continuar lendo